Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Portugal dos Pequeninos (minúsculos e burocráticos)

Então vamos lá a mais um episódio ridículo da minha vida, fruto da desorganização e burocracia do nosso país. Ora cá vai.

Hoje era dia de ir à Segurança social. Levantei-me mais cedo para estar perto das 9 horas na SS e conseguir obter senha. Até aqui tudo bem. A minha relação com as senhas já é muito íntima. E já existem várias espécies, com que já estou familiarizada.

Como estava no zero e eu era o 49, resolvi perguntar ao segurança se achava que demorava pelo menos uma hora. Ele responde-me que até levaria mais do que uma hora.

Resolvi, então, que em vez de estar ali 2 ou 3 horas a estupidificar sentada, iria ao Marquês buscar o resto dos meus documentos ao meu instituto, ex-empregador.

Fiquei a saber que têm várias formações aprovadas e subsidiadas e como tenho CAP (mais uma habilitação!) posso ser precisa para dar formação a adultos. Além disso, o instituto concorreu a outras câmaras para o inglês na primária. Vamos ver no que isto vai dar. Sei que eles gostam muito de mim e do meu trabalho.

Adiante, lá voltei eu para a SS, 1 hora e meia depois. Quando lá chego estamos ainda no belo número 33. Lá sequei eu mais um bocadinho, que em minutos se traduziu em 2 horas.

Finalmente chegou a minha vez. E a grande decepção ou balde de água fria, como quiserem chamar. Afinal eu não precisava de ter ido para a SS para pedir o reinício do meu subsídio de desemprego. Parace que agora ao irmos ao centro de emprego, aquilo fica lá registado nos PCs e depois é enviado para a SS.

Agora gostaria que alguém me respondesse ao seguinte:

1º Alguém ouviu falar em cruzamento de informação entre SS e CE? Eu só sabia das finanças...

2º Porque é que a funcionária do CE não me disse que não precisava de ir para a SS quando lhe expliquei que tinha ido ali pedir a declaração para ir à SS?

3º Porque é que o segurança - que sabe tudo e até dá uma ajuda preciosa àquela SS - não me disse que não era preciso ir para ali, quando lhe expliquei a finalidade de ter ido à SS?

No fim das contas, tinha o caso resolvido e não sabia. Andei que nem uma louca a correr para trás e para a frente, a gastar dinheiro em transportes, quando afinal bastava dizerem-me "Não precisa de ir à segurança social!"

É mais um retrato do nosso Portugal que é tão mesquinho e cada vez mais pequeno!